68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FATORES PROGNOSTICOS E TEMPO DE SOBREVIVENCIA EM PACIENTES COM TUMORES NEUROENDOCRINOS INTESTINAIS: UM ESTUDO OBSERVACIONAL RETROSPECTIVO.

Objetivo(s)

Os tumores neuroendócrinos intestinais (I-NETs) configuram um etiologia incomum de neoplasias, com uma incidência de cerca de 0.5 em 100000 habitantes. O objetivo do presente estudo prende-se com a determinação de fatores clínicos e analíticos com preponderância no follow-up clínico destes doentes e com direto impacto na sobrevida dos doentes com tumores neuroendócrinos intestinais.

Método

Foram observados 63 pacientes com tumores neuroendócrinos intestinais com diagnóstico anátomo-patológico confirmado num centro terciário de referência entre 2008 e 2019, sendo excluídos pacientes com MEN-1 (Type 1 Multiple Endocrine Neoplasia) ou síndrome de Von Hippel-Lindau.

Resultados

A localização primária mais frequente foi rectal (39 doentes – 62 %), seguida do intestino delgado (15 doentes – 24%) e cólon (9 doentes – 14%). A maioria dos doentes era do sexo feminino (57%). A idade média na altura do diagnóstico foi de 51.5 anos (intervalo 22-91 anos). A mediana de sobrevida foi de 128 meses. Metástases na altura do diagnóstico (síncronas ou metacrónicas) estavam presentes em 25 pacientes (40%). A idade do paciente superior a 65 anos ao diagnóstico (P<0.0001), o tamanho do tumor primário superior a 25 mm (P=0.02), a presença de metástases síncronas (P=0.03) e a presença de um Ki67 >5% (P=0.04) evidenciaram-se como fatores independentes de prognóstico adverso.

Conclusão(ões)

Similarmente às séries de casos previamente publicadas, a idade ao diagnóstico, o tamanho do tumor primário, ausência de angioinvasão ou invasão locorregional, traduzem-se em melhores outcomes clínicos neste subgrupo de doentes

Área

Doenças malignas e pré-malignas dos cólons, reto e ânus

Autores

MIGUEL JOSE MASCARENHAS-SARAIVA, EMANUEL DIAS, GUILHERME MACEDO