68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO DA RESPOSTA POS-TERAPIA DE REABILITAÇAO DO ASSOALHO PELVICO EM PACIENTES COM DISTURBIOS DE EVACUAÇAO EM SERVIÇO DE REFERENCIA

Objetivo(s)

Comparar a resposta quantitativa através do escore de Wexner dos pacientes com incontinência fecal (IF) e constipação intestinal submetidos à terapia de reabilitação do assoalho pévico (Biofeedback isolado, Biofeedback associado à eletroestimulação perianal).

Método

Estudo descritivo, retrospectivo e expositivo de pacientes com distúrbios da evacuação e submetidos ao questionário de Wexner antes e após a terapia de reabilitação do assoalho pélvico, comparando a resposta apresentada quando realizado apenas Biofeedback e Biofeedback associado à eletroestimulação perianal.

Resultados

Resultados: Foram avaliados 149 pacientes, com idade variando entre 6 e 92 anos. Desses, 106 (71,15%) mulheres (M) e 43(28,86%) homens (H). 36 pacientes (33M e 3H) apresentavam queixas de IF, sendo 21 (58,3) submetidos à Biofeedback e, 15(41,7%), à eletroestimulação e Biofeedback. Os outros 113 (73M e 40H) pacientes apresentavam queixas de constipação, desses, 107(94,7%)receberam tratamento apenas com Biofeedback e 6 (5,3%) com terapia combinada. No grupo com constipação, 94 (83,18%) apresentaram diminuição da pontuação no escore de Wexner; 2(1,76%), elevação; e, 11(9,73%), permaneceram com a mesma pontuação quando submetidos apenas ao Biofeedback, enquanto os 6(5,3%) submetidos à eletroestimulação e Biofeedback obtiveram diminuição na pontuação. No grupo com IF, 17(47,22%) obtiveram diminuição no escore; 3 (8,33%), elevação; e, 1(2,77%), manteve a pontuação quando submetidos apenas ao Biofeedback; 14(38,88%) apresentaram diminuição e 1(2,77%) não apresentou alteração na terapia combinada.

Conclusão(ões)

A terapia de reabilitação do assoalho pélvico possibilitou a diminuição do escore de Wexner nos pacientes com distúrbios da evacuação, seja IF ou constipação intestinal, tanto com o Biofeedback isolado quanto associado à eletroestimulação perianal, tornando esta última modalidade uma opção eficiente e factível para tratamento desses pacientes. Estudos adicionais devem ser realizados com uma maior casuística.

Área

Doenças do assoalho pélvico / Fisiologia Intestinal e Anorretocólica

Autores

Milena Macedo Sousa, Alisson Cordeiro Moreiro, Lara Burlamaqui Veras, Marcelo Mendes Ribeiro, José Carlos Apolonio Silva, Adjra Silva Vilarinho, Sthela Maria Murad Regadas, Marina Murad Regadas