68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HEMANGIOMA CAVERNOSO EM TRATO GASTROINTESTINAL COMO CAUSA DE SANGRAMENTO DE ORIGEM OBSCURA: RELATO DE CASO E REVISAO DA LITERATURA

Objetivo(s)

Relatar caso de paciente com hemangioma cavernoso de trato gastrointestinal como causa de sangramento de origem obscura e revisar a literatura.

Descrição do caso

Paciente sexo feminino, 29 anos, encaminhada para avaliação de anemia ferropriva há 7 anos, sem exteriorização de sangramento, com colonoscopia e endoscopia digestiva alta normais. Havia realizado tratamento com suplementação via oral e endovenosa de sulfato ferroso, além múltiplas transfusões de concentrado de hemácias. Realizado cápsula endoscópica sendo identificado lesão protusa em jejuno proximal de natureza vascular e sangramento ativo. Realizado enteroscopia com achado de lesão elevada a nível de jejuno, a 150 cm do ângulo de Treitz, subepitelial, com superfície lobulada, de coloração azulada e medindo cerca de 30 mm. Realizado tatuagem com nanquim acima e abaixo da lesão. Paciente foi submetida a enterectomia videolaparoscópica com anastomose manual, término-terminal, extracorpórea. O anátomo-patológico foi compatível com hemangioma cavernoso. Após cirurgia, paciente não apresentou mais queda do nível de hemoglobina

Discussão e Conclusão(ões)

Hemangioma cavernoso é uma lesão vascular congênita benigna, cuja ocorrência no trato gastrointestinal é rara. É mais comum em pacientes jovens, com predomínio do sexo feminino e sendo sintomático em 90% dos casos. O sangramento gastrointestinal oculto e a anemia ferropriva, como em nossa paciente, são as formas mais comuns de apresentação. O diagnóstico pré-operatório é extremamente difícil, pois raramente o hemangioma é identificado com técnicas tradicionais, como endoscopia digestiva alta e colonoscopia, visto que sua localização mais comum no trato gastrointestinal é o jejuno. Neste casos, se faz necessária a complementação diagnóstica com cápsula endoscópica, seguida de enteroscopia de duplo balão quando a primeira apresenta achados positivos. O tratamento de escolha é cirúrgico, com ressecção do segmento afetado, em vista do risco de perfuração e sangramento incontrolável com tratamento endoscópico.
A suspeita clínica de sangramento proveniente do intestino delgado é essencial no diagnóstico dessas lesões. A cápsula endoscópica seguida pela enteroscopia de duplo balão foi essencial para o diagnóstico neste caso.

Área

Miscelâneas

Autores

Carlos Augusto Real Martinez, Priscila Nátali Moraes, Natalia Sayuri Mukai, Michel Gardere Camargo, Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono, Cláudio Saddy Rodrigues Coy