68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PADRONIZAÇAO OPERATORIA DA ANASTOMOSE ILEOTRANSVERSA INTRACORPOREA

Objetivo(s)

Objetivo: Demonstrar a padronização técnica da anastomose ileotransversa intracorpórea.

Descrição da técnica


Descrição da técnica: Após a ligadura central dos vasos ileocecocólicos, cólicos direitos e ramos direitos dos vasos cólicos médios, é realizada a liberação do íleo terminal, cólon direito e cólon transverso. Para o grampeamento do cólon transverso deve ser realizada a incisão do ligamento intercoloepiploico e liberado o omento maior na topografia do sítio da anastomose íleo-colônica, garantido a exposição adequada da tênia do cólon.
Posteriormente, o íleo é posicionado junto ao cólon transverso na topografia que será confeccionada a anastomose em configuração isoperistáltica. Realiza-se então a incisão do íleo e do cólon com energia monopolar. Então o endogrampeador é posicionado introduzindo-se a parte menor no íleo inicialmente e em seguida no cólon transverso. Após o disparo da carga do endogrampeador toma-se cuidado para não abrir completamente o mesmo, limitando o aumento do defeito da brecha do grampeamento.
Para o fechamento da referida brecha, optamos pela realização de sutura contínua em dois planos com fio monofilamentar absorvível de longa duração. Inicialmente, e com fio medindo cerca de 20cm, posiciona-se um ponto de sutura cerca de 1cm acima do defeito da anastomose. Posteriormente, com outro fio de cerca de 15cm, inicia-se o primeiro plano da sutura começando no vértice inferior do defeito e progredindo cranialmente. Por fim, é confeccionado um segundo plano com o primeiro fio de sutura posicionado.

Discussão e Conclusão(ões)

Discussão: Anastomose íleo-colônica intracorpórea apresenta grandes benefícios frente a extracorpórea, como a maior facilidade de realização em pacientes obesos, a possibilidade da realização de incisão suprapúbica para a extração da peça cirúrgica e a menor incidência de hérnias incisionais, consequentemente.
A padronização da técnica cirúrgica permite o treinamento de uma equipe de cirurgiões, favorecendo a reprodutibilidade de resultados pós-operatórios e reduzindo o tempo cirúrgico. No vídeo em questão sugerimos uma padronização de confecção da anastomose íleo-colônica que descreve o cuidado no grampeamento do cólon e no fechamento da brecha do grampeamento, atentando para a sutura do vértice inferior do defeito.
Conclusão: A confecção de anastomose íleo-colônica intracorpórea videolaparoscópica apresenta grandes benefícios e a padronização da técnica cirúrgica favorece o treinamento da equipe cirúrgica.

Área

Cirurgia Minimamente Invasiva, Novas técnicas cirúrgicas / Avanços Tecnológicos em Cirurgia Colorretal e Pélvicas e Anorretais

Autores

Renato Gomes Campanati, Rodrigo Gomes da Silva, Bernardo Hanan