68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SARCOMA DE KAPOSI PERIANAL: DIAGNOSTICO DIFERENCIAL NAS LESOES PERIANAIS

Objetivo(s)

Descrever um caso de lesão perianal em paciente HIV positivo que se confirmou como Sarcoma de Kaposi (SK) após estudo anatomopatológico, e demonstrar o sucesso com a terapêutica empregada.

Descrição do caso

Homem, 27 anos, transexual, com sorologia positiva para o vírus HIV havia 5 anos, em tratamento com terapia antirretroviral (TARV) havia apenas 1 mês. Veio encaminhado ao nosso serviço após passar 3 meses internado em hospital na Bélgica por pneumonia grave. Apresentava lesão em borda anal há 4 meses, de crescimento gradativo, aspecto vegetante, dolorosa e com sangramento frequente. Não apresentava linfonodomegalias ou lesões de pele suspeitas para SK. Endoscopia digestiva alta e colonoscopia também não identificaram lesões no trato digestivo que pudessem corroborar o diagnóstico. Em março de 2019 foi submetido a macrobiópsia da lesão perianal sob raquianestesia. O anatomopatológico evidenciou Sarcoma de Kaposi de margem anal. Encaminhado então ao serviço de oncologia que iniciou tratamento com quimioterapia obtendo resposta satisfatória. Apresentou remissão completa da lesão após três ciclos de Paclitaxel 280mg.

Discussão e Conclusão(ões)

O SK foi descrito como uma neoplasia da pele originária de células endoteliais, sendo frequente em homens acima da quinta década e caucasianos. Em 90% dos casos tem associação com o herpes vírus humano tipo 8 (HVH8). A partir da síndrome da imunodeficiência humana (SIDA) passou a ser mais visto, podendo acometer todo o trato digestivo, inclusive a região anorretal. Contudo a o aparecimento de lesões em borda anal é extremamente raro, sendo poucos relatos descritos. O tratamento pode ser feito através da radioterapia e da quimioterapia associada a antirretrovirais.
O SK apesar de raro na população em geral, deve sempre ser lembrado diante de uma lesão perianal em paciente HIV positivo, e a quimioterapia apresenta bons resultados para esta neoplasia.

Área

Miscelâneas

Autores

Beatriz Silva Inácio, Ayr Nasser Júnior, Hélio Moreira Júnior, José Paulo Moreira, Camila Pereira Oliveira, Pedro Ivo Calegari, Marcos Tavares Oliveira Júnior, André Campos Fernandes