68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COLECTOMIA DIREITA VIDEOLAPAROSCOPICA COM ANASTOMOSE INTRA-CORPOREA DEVIDO A TUMOR CARCINOIDE EM ILEO DISTAL NO PACIENTE EM TRATAMENTO DE TUBERCULOSE.

Objetivo(s)

DEMONSTRAR A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO PRECOCE DO CÓLON E ÍLEO TERMINAL BASEADO NA HISTÓRIA FAMILIAR E A ABORDAGEM MINIMAMENTE INVASIVA APÓS DIAGNÓSTICO PRECOCE.

Descrição da técnica

PACIENTE EM DECUBITO DORSAL HORIZONTAL SOB ANESTESIA GERAL. COLOCAÇÃO DE 5 TROCATERES, SENDO 2 DE 12 MM E 3 DE 5 MM OBDECEDENDO SISTEMATIZAÇÃO. UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA MONOPOLAR E BIPOLAR DURANTE O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO. INICIALMENTE FOI SECCIONADO O LIGAMENTO FALCIFORME E REBATEU-SE O OMENTO E CÓLON TRANSVERSO SOBRE O FÍGADO. IDENTIFICAÇÃO, DISSECÇÃO E LIGADURA DOS VASOS ILEOCÓLICOS E ACESSO AO RETROPERITÔNIO IDENTIFICANDO A FACE ANTERIOR DO DUODENO QUE ORIENTOU O PLANO DE DISSECÇÃO. DISSECÇÃO RETROPERITONIAL EM SENTIDO CRANIAL E LATERAL, NO INTUITO DE EXPOR A CABEÇA DO PÂNCREAS, FÁSCIA DE GEROTA ATÉ A BORDA INFERIOR DO FÍGADO. SECÇÃO DO LIGAMENTO GASTROCÓLICO. LIBERAÇÃO DO ÂNGULO HEPÁTICO E EXPOSIÇÃO E DISSECÇÃO DO PERITÔNIO INFRACECAL. LIBERAÇÃO DA GOTEIRA PARIETOCÓLICA. SECÇÃO DO MESENTÉRIO ILEAL. SECÇÃO DO ÍLEOTERMINAL E DO CÓLON TRANSVERSO COM GRAMPEADOR LAPAROSCÓPICO. REALIZAÇÃO DE ANASTOMOSE GRAMPEADA ILEOTRANSVERSA LATERO-LATERAL INTRA-CORPÓREA. FECHAMENTO DA BRECHA DO MESO. RETIRADA DA PEÇA CIRÚRGICA COM UMA PEQUENA INCISÃO TRANSVERSA SUPRA PÚBICA.

Discussão e Conclusão(ões)

DISCUSSÃO: PACIENTE PORTADORA DE TUBERCULOSE EM TRATAMENTO, RELATOU DURANTE COLETA DA HISTÓRIA CLÍNICA, ANTECEDENTE FAMILIAR DE TUMOR DE CÓLON EM PARENTE DE PRIMEIRO GRAU COM APENAS 38 ANOS, MOTIVANDO AVALIAÇÃO PRECOCE DO CÓLON E ÍLEO DISTAL. ESTE APRESENTAVA LESÃO DE 4 CM DE CARACTERÍSTICA HISTOLÓGICA INDETERMINADA, O QUE MOTIVOU ABORDAGEM CIRÚRGICA MINIMAMENTE INVASIVA. FOI EVIDENCIADO NA PEÇA CIRÚRGICA UM TUMOR CARCINÓIDE DE ÍLEO.
CONCLUSÂO: A CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA É DE GRANDE IMPORTÂNCIA NO MANEJO DAS DOENÇAS DO INTESTINO, POIS POSSIBILITA UMA RADICALIDADE ADEQUADA SOMADO A TODAS AS VANTAGENS QUE A CIRURGIA LAPAROSCÓPICA OFERECE. SOMADO A ISTO, A IMPORTÂNCIA DE SUBMETER MAIS PRECOCEMENTE O PACIENTE A COLONOSCOPIA, QUANDO EVIDENCIADO HISTÓRIA FAMILIAR DE DOENÇAS COLORRETAIS.

Área

Cirurgia Minimamente Invasiva, Novas técnicas cirúrgicas / Avanços Tecnológicos em Cirurgia Colorretal e Pélvicas e Anorretais

Autores

MARCELO MENDES RIBEIRO, RENATA BRITO AGUIAR DE ARAUJO, ILANA DE MENESES SILVA, MARLON MORENO DA ROCHA CAMINHA DE PAULA, WELLINGTON RIBEIRO FIGUEIREDO, MILENA MACEDO DE SOUSA, JOSE CARLOS APOLONIO DA SILVA, ALISSON CORDEIRO MOREIRA