68º Congresso Brasileiro de Coloproctologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DE PACIENTES COM NEOPLASIA COLORRETAL EM SERVIÇO DE REFERENCIA NO CENTRO-OESTE PAULISTA

Objetivo(s)

O objetivo do nosso estudo é analisar o perfil epidemiológico dos pacientes diagnosticados com neoplasia de reto no ambulatório de Coloproctologia em serviço de referência no centro-oeste paulista no ano de 2018 em comparação com as estatísticas globais e avaliar a necessidade de adequação das atuais diretrizes de rastreio populacional.

Método

Trata-se de estudo observacional,analítico, transversal.A população estuda foi composta por 84 pacientes do ambulatório de Coloproctologia desse serviço , diagnosticados com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018.Foram analisadas as seguintes variáveis: sexo, idade no momento do diagnóstico e lateralidade do tumor. Os dados obtidos foram submetidos a análise estatística simples.

Resultados

Dos 84 pacientes do ambulatório de coloproctologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu-UNESP diagnosticados com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018, 32, ou seja, 38,09% eram homens e 52, ou seja, 61,90% eram mulheres.Considerando-se a faixa etária acometida, 10 pacientes ( 11,90%) tinham idade menor do que 50 anos e apenas 2 deles (2,38%) tinham idade menor do que 40 anos.
Considerando-se a topografia do tumor, 25 pacientes (29,76%) apresentavam tumores de cólon direito enquanto 59 (70,23%) apresentavam tumores de cólon esquerdo. Dentre os tumores de cólon esquerdo, 33 (55,93%) eram tumores de reto e 26 (44,06%) eram tumores de cólon esquerdo propriamente dito.

Conclusão(ões)

O objetivo do nosso estudo era estudar as características epidemiológicas da população diagnosticada com câncer colorretal no período de março a novembro de 2018 em nosso serviço e , a partir destes dados, estabelecer uma comparação com as estatísticas nacionais e globais e realizar uma análise crítica sobre as atuais diretrizes adotadas para o rastreio desta neoplasia em nosso hospital, país e no restante do mundo.
A partir dos dados obtidos em nosso estudo, podemos concluir que existe uma congruência entre porcentagem de pacientes jovens diagnosticados com câncer colorretal em nosso serviço comparativamente à epidemiologia brasileira e mundial.
Além disso, o predomínio da incidência desses tumores no sexo masculino , conforme descrito na literatura, também foi constatado na nossa população.
Quando considerada a lateralidade do sítio primário da doença, da mesma forma, obtivemos dados compatíveis com as estatísticas brasileiras e internacionais.

Área

Doenças malignas e pré-malignas dos cólons, reto e ânus

Autores

Stephanie Kílaris Gallani, Pamela Cristina Bellaz do Amaral Campos Silva , Marcela Maria Silvino Craveiro, Luiz Henrique Cury Saad, Rogério Saad Hossne, Alexandre Bakonyi Neto, Carlos Alberto Castro, Walmar Kerche de Oliveira